Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Just kids

por pedrop, em 15.06.13

Um rapaz chamado Martim, 16 anos, foi à televisão mostrar o seu empreendedorismo, depois de devidamente aconselhado por amigos da família que são consultores políticos da direita liberal, precavendo-se com o que viria a acontecer: ser empurrado para a arena da discussão nacional, sofrer paternalismo e tornar-se alvo político e pessoal.

 

Uma rapariga chamada Inês, 18 anos, dirigente da juventude do BE, escreveu um post enquanto aluna que se tornou viral: depois de "desmascarada" por ser dirigente bloquista e não uma cidadã "comum" (ou seja, legítima?), foi empurrada para a arena nacional, e tornou-se alvo político e pessoal.

 

A imagem dos miúdos a falar é poderosa. Mas quem lhes dá um palco excessivo, visando colher louros, talvez pudesse conter-se. Quem está do outro lado, deveria certamente pôr os instintos políticos de lado e ser um pouco maduro. Afinal, quem se mete com miúdos, a contestá-los, a fazer-lhes bullying, a gozar pessoalmente com eles porque deles discorda, está apenas a ser criança.

 

O que estranha é que algumas das pessoas que criticaram tão duramente a indignidade de atacar um miúdo venham fazer igual ou pior com uma miúda dois anos mais velha. Perderam a razão que tinham.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:57