Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



É esquecer

por pedrop, em 29.08.15

O artigo de Nicolau Santos sobre Maria de Belém é duma enorme infelicidade. nem queria falar disso, preferia ignorar. mas explico. Nicolau Santos apoia, não só o PS, mas Costa. É opção legítima, mas devia tê-lo dito nas primárias por honestidade. Continua sem assumir. Em termos substantivos, o argumento é que, como Nóvoa tem pressionado o PS para o apoiar, mais ninguém pode avançar. É um contrassenso. Há como que uma tutela duma expectativa dum candidato que avançou antes dequalquer apoio, como se tivesse um direito natural exclusivo, como se ninguém pudesse gorar expectativas de Nóvoa. Não vi Nicolau preocupado quando líder do PS foi derrubado antes de ir a eleições. O que une logicamente as pontas aqui é outra coisa: a ideia de que há uns donos da democracia. Nóvoa diz até que tem certeza de ganhar. Revela a podridão ou a pobreza de pensamento de parte da elite que temos (económica, política e jornalista). Tomam isto por adquirido. resta referir o estilo discursivo com laivos de machismo, inesperado em Nicolau Santos, o que só algum nervosismo pode explicar. É a associação entre mulher e "vingança" (um candidato homem seria "implacável"), é sugerir que só tem apoios de peso porque "Alegre é cavalheiro". Nicolau Santos tem pensamento económico que admiro, com inteligência e sarcasmo. Isto não o dignifica minimamente. É esquecer. Se há coisa que a democracia não tem, é donos.

Leitura complementar: As sete razões de Nicolau Santos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:47