Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Obama

por pedrop, em 06.07.15

A mais de um ano do fim do segundo mandato de Barack Obama, já começam os escritos sobre a sua governação. Confesso que, no início, não lhe dei crédito, por razões ideológicas que entretanto se ultrapassaram, mas também pela imagem demasiado salvífica em que fora construída a campanha que o levaria à presidência, e mais tarde à desilusão de muitos. Sem a paixão inicial, não tinha as expectativas nos píncaros, nem esperava que fosse um político sem falhas, sem motivos de crítica. Pude preferir, facilmente, o imperfeito e combativo Obama presidente ao esperançoso mas etéreo Obama candidato. Gostei da campanha de reeleição, do compromisso com o cidadão comum que todos os políticos à esquerda deveriam fazer antes de se classificarem como tal. A imagem que ilustra este post mostra isso mesmo, um político centrado na valorização das pessoas comuns, normais. Os verdadeiros grandes homens e mulheres são aqueles heróis comuns do dia a dia, diz o soundbite: "ordinary people can do extraordinary things", como olhar para o outro na rua e sorrir, ajudar um desconhecido caído na rua inanimado, ter ideias sobre o país e lutar por elas, esforçar-se a sério por fazer dos filhos pessoas decentes apesar das dificuldades quotidianas, preocupar-se em ser bom - perceber que ainda há um bem e um mal. Gente boa e imperfeita faz falta, na rua e no poder. Nem tudo é bom em nenhum governo. No entanto, há coisas bem concretas que permitirão dizer que a presidência de Obama teve alguns feitos históricos. Não é que todos os governos tenham de os ter, mas aqui ficam, sobretudo numa Europa tão desesperançosa do futuro, do magnífico estado social dos estados do continente, do progresso social e da preocupação política em fazer o que se crê ser certo, em vez da confortável inércia na adversidade. 

"To pay for it all, the Affordable Care Act cut back on Medicare spending and hiked up taxes on rich people's investment income and health plans. It effected a massive downward redistribution of income. It's one of the most startlingly progressive laws this country has ever enacted. (...)

And of course, the Affordable Care Act was hardly Obama's only accomplishment. He passed a stimulus bill that included major reforms to the nation's education system, big spending on clean energy, and significant expansions of anti-poverty programs. He shepherded through the Dodd-Frank Act, the first significant crackdown on Wall Street's power in a generation, which has been far more successful than commonly acknowledged.

He used executive action to enact bold regulations to curb greenhouse gas emissions, and to protect nearly 6 million undocumented immigrants from deportation. He ended the ban on gay and lesbian service in the military, made it easier for women and minorities to fight wage discrimination, cut out wasteful private sector involvement in student loans, and hiked the top income tax rate.

He reopened relations with Cuba after a failed half-century estrangement and has tentatively reached a historic deal to keep Iran from getting a nuclear weapon — and, much more importantly, to avoid a war with Iran. He reprofessionalized the Department of Justice and refashioned the National Labor Relations Board and the Wage and Hour Division of the Labor Department into highly effective forces for workers' rights."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:04